Me despi para expressar!

Durante muito tempo eu não aceitei meu corpo, durante muito tempo me escondi atrás de sapatos e vestidos, cores de cabelos e até mesmo lentes de contato e coloridas para não mostrar o que tinha no fundo de minha alma, meus medos, ou minha dor.



Mas, a vida me convidou a despir, e tive que aprender a despir de mim mesma, e ao despir das roupas também despi de todas as máscaras e também das armaduras que usei durante tantos anos.







Mesmo com nó na garganta, e com vontade de esconder, vergonha, as poucos fui me mostrando, e eu que tinha tanto medo de "falar, me expor e ser agredida" tive que acessar minha vulnerabilidade e tomar consciência de todos os abusos que vivi.