Quando você exclui o masculino de sua vida, também exclui o feminino!

Simples, não existe um sem o outro, porque não existe uma força só feminina e nem uma força só masculina, para um existir o outro também precisa ter o espaço dele.






Percebo em muitos comportamentos feministas a exclusão do masculino, mas uma mulher que exclui o homem, vira o homem, afinal o seu lado feminino precisa entrar na ação e de tanta ação virou masculino, e cadê o feminino, se perdeu.


Assim, como tantas mulheres que viraram homens, os homens ocuparam lugarem de mulheres e o que temos é uma sociedade onde homens tem medo de sua própria força, e vivem uma vida passiva e distante de sua força, se intelectualizam demais e não reconhecem seus instintos, pois aprenderam com a própria mãe a excluir o masculino (pai) de sua vida, e assim, não tem força para assumir seus papéis, ao mesmo tempo se tornam violentos pois aquela energia que não se usa fica estagnada e na maioria das vezes vem em força de raiva gerando violência que ai contra a própria mulher, e de contra partida mulheres que berram empoderamento feminino mas na verdade são verdadeiros machões cheia de atitudes masculinas.


É preciso muita coragem para olhar para nossas personas e assumir que de tanta dor, criamos mais dor. Esta coragem está na integração do YING e YANG. PAI e MÃE . MASCULINO E FEMININO. PRETO E BRANCO.